Oxiteno reforça excelência com novo laboratório de agroquímicos

A Oxiteno inaugura seu novo laboratório de agroquímicos no Brasil, localizado em seu Centro de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), em Mauá, São Paulo. O espaço conta com equipamentos e infraestrutura para simular, de forma precisa, a aplicação e eficácia em campo das tecnologias desenvolvidas pela companhia nas formulações finais dos clientes. A nova estrutura posiciona a Oxiteno como a única detentora de tal tecnologia no Brasil e a permite estar presente em todas as etapas de pesquisa e desenvolvimento, desde o laboratório até o campo.

Para compor o novo laboratório, investiu-se em uma câmara de crescimento de plantas e uma câmara de aplicação com a mais moderna tecnologia. A câmara de aplicação simula a pulverização no campo, por meio do qual se torna possível realizar testes in-house de eficácia biológica com herbicidas e estudos gerais de aplicação de quaisquer caldas. O laser instalado para operar com a spray chamber permite medir o perfil de distribuição de gotas pulverizadas e, a partir disso, calcular o potencial de deriva da aplicação. Essa combinação faz da empresa a única do país com tais capacidades, dentre todos os fabricantes de surfactantes.

Alinhada à estratégia da empresa, a inauguração do laboratório reafirma a Oxiteno como provedora de soluções por meio do relacionamento próximo com seus clientes, expertise técnica, capabilities e excelência operacional, para entregar formulações customizadas e de melhor performance. “Trabalhamos em parceria com nossos clientes para construirmos juntos soluções que contribuam para aumentar a produtividade no campo. Com essa nova estrutura, a Oxiteno entrega um produto ainda mais completo, que potencializa o sucesso no campo e ganhos na eficiência dos produtos de proteção de cultivos”, afirma Andre Conde, head de Negócios da Oxiteno para o segmento de Agroquímicos.

A implementação do novo laboratório contou com a expertise técnica do professor titular do Departamento de Engenharia Rural da FCA/UNESP, Ulisses Antuniassi. “Fomos convidados pela Oxiteno para colaborar em diversos aspectos, como a especificação de materiais, equipamentos e funcionalidades necessários para o espaço”, diz Antuniassi. Segundo o professor, o laboratório vai agregar para o desenvolvimento tecnológico da indústria e acelerar este processo. “A Oxiteno tem uma ampla expertise de mercado e, com tal plataforma, eleva seus desenvolvimentos a um novo patamar”, destaca.

“A Oxiteno vai da síntese (química de base) e formulação até a aplicação. Além dos novos equipamentos, a Oxiteno vem investindo no desenvolvimento de metodologias que permitem avaliar diversas etapas na aplicação de seus produtos, como resistência à chuva, penetração foliar (uptake), cobertura, bioeficácia, espalhamento, retenção e fitoxidade”, complementa Bruna Mendonça, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Oxiteno para Agroquímicos.

A partir de agosto, essa estrutura será apresentada com mais detalhes para clientes e parceiros da empresa em visitas no laboratório. Essa rodada de encontros, batizada pela Oxiteno de Innovation Days, visa discutir inovações e projetos de cocriação, que atendam aos desafios dos clientes e dos agricultores.